Orgânicos se reúnem com diretores da Cohidro e Prefeito de Lagarto

Os 11 produtores do Piauí seguem métodos agroecológicos de produção

Manhã desta terça-feira, 21, ocorreu uma reunião solicitada pelo grupo de 11 produtores orgânicos com áreas localizadas no Perímetro Irrigado Piauí, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) em Lagarto, local onde ocorreu o encontro. Em pauta, as solicitações dos agricultores ao Presidente da Empresa, Mardoqueu Bodano e ao prefeito municipal, Lila Fraga.

À Cohidro, os irrigantes fizeram a solicitação da perfuração de 11 poços artesianos nos seus lotes, como forma de reforçar a oferta de água nos períodos de paralisação no fornecimento de água, principalmente no período chuvoso quando as Estações de Bombeamento são desligadas no Perímetro Piauí. Da Prefeitura, os agricultores solicitaram a criação de um espaço reservado só para a oferta de produtos orgânicos no novo Mercado Municipal que está sendo construído na cidade. Devido à legislação específica e baseada em preceitos de fitossanitários, orgânico só pode ser comercializado há 50 metros dos outros produtos similares e cultivados no modo convencional.

Segundo a gerente do Perímetro Piauí, Gilvanete Teixeira, estes produtores irrigantes possuem características específicas que os diferem dos demais alocados no Piauí. Por um lado, são nove deles que fazem parte da Organização de Controle Social do Centro-Sul Sergipano (OCS-CSS), entidade que, por ser inscrita no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), tem autorização para a venda direta ao consumidor de produtos orgânicos.Os outros dois, presentes na reunião de terça, seguem também os preceitos agroecológicos de cultivo e pleiteiam fazer parte do mesmo grupo.

“Deste modo, eles precisam deste espaço de escoamento da produção no mesmo Município, sem precisar ter que sempre ir à Capital para poder encontrar pontos apropriados para a venda de produtos agroecológicos. Por isso eles estão solicitando um setor exclusivo no novo mercado. Da mesma forma que por ser uma produção mais relacionada à cultura de verduras e legumes, eles precisam contar com mais oferta de água do que os demais produtores, que cultivam outras espécies vegetais. Por isso a solicitação de poços”, colocou Gilvanete, aproveitando o pleito para solicitar, ao prefeito Lila, a recuperação da estrada para a barragem, melhorando o acesso à Estação de Bombeamento (EB) 01 no Rio Piauí, que abastece e dá nome ao Perímetro.

Poços

José Edmilson dos Santos, presidente da Associação de Produtores Orgânicos de Lagarto, por motivos de saúde se ausentou da reunião e foi representado pelo seu antecessor, Genivaldo de Azevedo Jesus. Levando à reunião os ofícios aos respectivos órgãos, ele explicou o motivo para solicitar a perfuração dos poços. “Mesmo no inverno, período que chove bem, é cada vez mais comum ter intervalos entre os dias de chuva. Para quem cultiva hortaliças, dois dias sem água e sol forte, já é o suficiente para o produto perder qualidade. A necessidade dessa fonte extra de água, além da fornecida pelo Perímetro, se deve ao fato de no mesmo período a irrigação ser desligada”, informa.

Diretor de Irrigação da Cohidro, João Quintiliano da Fonseca Neto esteve também na reunião. Ele justifica o período em que a água é desligada, mas compreende a demanda dos produtores. “Quando chove, não é necessário irrigar, as tubulações ficam vazias e as bombas são desligadas, visando economizar água e energia. Como o sistema é grande e também não pode ser ligado e desligado a qualquer momento somente para atender poucos produtores, principalmente os que trabalham com folhosas. O pleito vai ser analisado e se possível, tecnicamente atendido. Vale salientar que no inverno os nossos técnicos também fazem a manutenção preventiva desse sistema, mais um motivo para a parada”, comentou.

Mardoqueu Bodano, acolheu a reivindicação dos irrigantes e garantiu dar bastante atenção ao pleito. “Nossa prioridade é atender bem estes produtores que trabalham de forma sustentável, que é o caso desse grupo bastante conhecido por nós que são os orgânicos. Reconhecemos tanto que exigem uma demanda maior e mais frequente de água, quanto também têm importância fundamental para a produção de alimentos no Município. Estão o ano todo, plantando e colhendo comida saudável, livre de agrotóxicos e isso tem que ser valorizado”, exaltou o presidente da Cohidro, prometendo encaminhar à Diretoria de Infraestrutura (Dinfra) a demanda dos poços.

Já Paulo Henrique Machado Sobral, Diretor do Dinfra, advertiu que é grande a demanda por perfuração de novos poços no Estado. “Assim como João Quintiliano e o presidente Mardoqueu, considero válida a solicitação dos agricultores, mas esta nova requisição terá que ser inserida em nosso planejamento e a partir dai ser feito um atendimento gradativo”, considerou.

Ele ainda considerou incluir à lista um 12º poço, este no Povoado Colônia Treze, também em Lagarto. Lá é onde produz Josevan Lisboa Batista, outro produtor orgânico da OCS-CSS. “Foram 95 poços perfurados pela Cohidro em 2014, somando às obras de instalação de outros poços já perfurados anteriormente e os serviços que também realizamos de manutenção e recuperação de poços, foram ao todo mais de 75 mil pessoas atendidas só por nosso Departamento. Números que temos a expectativa de ampliar neste ano”, acrescentou o Diretor Paulo Sobral.

Mercado municipal

O prefeito Lila Fraga está ciente da contribuição dos orgânicos e garantiu dar atenção ao pedido dos agricultores. ”O mercado será inaugurado acredito que no fim de dezembro para o inicio de janeiro. Eu recebi aqui uma solicitação dos agricultores e vou levar ao conhecimento da Secretaria da Agricultura Municipal e tenho certeza que vamos ter condições de dar um lugar de destaque a eles, porque queira ou não, são verduras sem agrotóxicos e isso traz um grande benefício para a população”, comentou, acrescentando ter a preocupação com saúde da população, a partir da contaminação por defensivos nos alimentos.

Mardoqueu Bodano aproveitou a presença de Lila Fraga, na sede da Cohidro em Lagarto, para apresentar a obra realizada – com recursos do Proinveste – na EB-02 que fica anexo à sede do Perímetro. “R$ 570 mil estão sendo investidos na recuperação do Perímetro Piauí. Por mais de 25 anos ou seja, desde a fundação, nunca houve outro investimento desse porte nesse pólo de irrigação, que só em 2014 produziu mais de 7,8 mil toneladas de alimentos”, Declarou o presidente da Cohidro, que no retorno, pode visitar com o Prefeito a estação experimental de produção de ervas medicinais, convênio entre Cohidro e Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O prefeito ainda citou o exemplo do Colônia Treze, onde foi criada uma feira específica, toda quarta-feira, só para os agricultores que plantam seguindo os preceitos da agroecologia, para não compartilhar o mesmo espaço dos feirantes convencionais, no sábado. “Pediram um espaço na praça, nos reunirmos e está na faixa já de uns 90, 120 dias que eles estão lá e se dando bem e é isso que nós precisamos, o que vier em benefício da população a prefeitura está às ordens para ajudar”, complementou Lila Fraga, que foi ao evento acompanhado do diretor de Desenvolvimento Rural, Adelino Barbosa, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural de Lagarto.

 

Atualizado em