Barragens de perímetros estaduais recebem obras de recuperação pelo Programa Águas de Sergipe

Reformas visam à atualização de modelo operacional de reservatórios com cerca de 30 anos

A recuperação estrutural das barragens estaduais abastecidas pelas águas da bacia hidrográfica do Rio Sergipe já foi iniciada. O conjunto de obras, licitadas pelo Governo de Sergipe, faz parte do Programa Águas de Sergipe – PAS, co-financiado pelo Banco Mundial. Estão sendo investidos R$ 4,2 milhões nas ações que priorizam a recuperação, conservação e a segurança hídrica e operacional em quatro reservatórios. Deste montante, a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe – Cohidro é beneficiada em R$ 4 milhões, para a revitalização das barragens que mantêm três de seus perímetros públicos, onde 8.255 pessoas tiram seu sustento com a agricultura familiar irrigada.

Segundo o diretor-presidente da Cohidro, Paulo Sobral, a licitação lançada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade – SEDURBS, executora do PAS, visa à segurança das barragens, melhoria e implantação de modelos atualizados de operação dos reservatórios. “Durante a elaboração das ações-componentes do programa, os técnicos da empresa identificaram a necessidade de revitalização da estrutura física das barragens desses reservatórios, como etapa do processo de modernização da infraestrutura hídrica na bacia do Rio Sergipe. Esta etapa complementa as ações já executadas, que envolvem a troca de todo sistema de irrigação nos lotes (dos perímetros da Ribeira e Jacarecica I), a batimetria, o georreferenciamento e o reflorestamento da área das barragens”, explica.

Intervenções de limpeza e recuperação das estradas conectadas às barragens estaduais são realizadas nas áreas dos três perímetros, além de reformas das galerias que dão acesso ao interior das barragens, com reparos na estrutura, reinstalação de grades de proteção e instalação de gerador de eletricidade autônomo. “O componente de segurança é um item muito importante, apontado pelos quatro especialistas que integram o ‘Painel de Segurança de Barragens’ do programa, profissionais estes que avaliam e sugerem intervenções necessárias à segurança dos equipamentos. A partir dessa intervenção, nossos técnicos não terão mais dificuldade em acessar as galerias e fazer as vistorias periódicas das barragens”, aponta o diretor de Irrigação da Cohidro, João Fonseca.

Nos perímetros da Ribeira, em Itabaiana, e do Jacarecica II, entre os municípios de Malhador, Riachuelo e Areia Branca, há em comum a existência de talude de terra como corpo da barragem. Para garantir a integridade dessas estruturas, está sendo feita a retirada completa da vegetação natural, que será substituída com o plantio de grama. Da mesma forma, ocorre a limpeza dos condutos de drenagem e a eliminação de princípio de erosões, com preenchimento em concreto. No Jacarecica I, também em Itabaiana, acontece a limpeza do talude de concreto com o processo de lixagem e substituição do guarda-corpo de metal. Outra ação que está sendo realizada em todas as barragens é a reposição do concreto danificado nas estruturas dos vertedouros, caixas de dissipação e tomadas d’água.

 

Atualizado em