Gerência e comunidade investem em obras de conservação do perímetro da Cohidro em Canindé

Obra de cobertura do canal C1 do perímetro Califórnia. A proximidade com a área urbana hoje expõe a água às impurezas e extração irrigular – foto Ascom Cohidro

Cerca de R$ 4,5 milhões estão sendo empregados pelo Governo do Estado em obras, equipamentos e veículos para o Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé de São Francisco. Paralelo a isso, a própria gerência da unidade e os agricultores irrigantes por ela atendidos, estão realizando ações de reparo e conservação na unidade da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro). Foi assim na última quarta-feira (8) na Estação de Bombeamento (EB) 07, onde depois da instalação de novas bombas, os motores também ganharam uma nova pintura protetiva.

Segundo Eliane de Moura Moraes, gerente do Califórnia, a ação vai ocorrer nas demais EBs nas próximas quartas-feiras. Não por acaso, este é o dia da semana em que ocorre o desligamento programado das bombas, em cumprimento à determinação da Agência Nacional de Águas (ANA) para racionalização das reservas hídricas do Rio São Francisco, o chamado ‘Dia do Rio’.

Essas ações ocorrem ao mesmo tempo em que os próprios agricultores irrigantes, assistidos pela irrigação fornecida pela Cohidro no perímetro, estão juntando esforços e até angariando recursos próprios para obras que visam também prolongar a vida útil dos equipamentos de irrigação. Assim foi na EB-06, onde os produtores construíram estrutura de madeira e telharam a seção que acomoda as bombas. Máquinas que em breve passarão pela reforma dos motores, assim como ocorreu na EB-07. Vale ressaltar que no projeto original do Califórnia, em meados dos anos 1980, o sistema de motobombas foi projetado para funcionar ao relento.

Os produtores de todos os setores do perímetro Califórnia, em conjunto com os servidores da Companhia, também têm aproveitado o ‘Dia do Rio’ para fazer periódicos mutirões a fim de limpar as áreas livres das EBs, o leito e as margens dos reservatórios e canais esvaziados às quartas-feiras. “É uma prática que visa o bem comum de todos os setores e os agricultores se conscientizaram da necessidade de fazer parceria com a gerência local para executar esses serviços. O excesso de material orgânico e lixo nos reservatórios entupia constantemente os crivos, prejudicando e danificando os equipamentos de bombeamento. O que hoje acontece em muito menor escala, depois que essa parceria com os agricultores e funcionários da Cohidro foi estabelecida”, justificou João Quintiliano da Fonseca Neto, diretor de Irrigação e Desenvolvimento Agrícola da Cohidro.

Reestruturação
“Ao que parece, a iniciativa de investir na reestruturação do perímetro Califórnia fez com que os produtores se sentissem valorizados e com isso surgiu uma nova mentalidade, uma cultura de cooperação para com a Cohidro. Passaram a se enxergarem também como integrantes do processo de administração do perímetro e contribuírem com uma parte das responsabilidades. Essa consciência é o retorno dado ao interesse que o Governo do Estado teve em recuperar o perímetro, depois de 30 anos de serviços prestados a estes mesmos produtores irrigantes”, considerou Carlos Melo, diretor-presidente da Cohidro.

Essas pequenas ações servem de contrapartida, da comunidade agrícola e da gerência local da Cohidro, aos recursos que foram destinados pelo Governo do Estado ao perímetro Califórnia através do Proinveste. Dos R$ 4 milhões reservados à unidade da Companhia, mais da metade já repercutiu em investimentos, como na compra 37 novas bombas que reequiparam as seis EBs de Canindé. Está na obra que hoje cobre de concreto o canal de irrigação C-01, melhorando a qualidade da água que chega à essas bombas e nas lavouras dos produtores. Ainda está sendo possível reformar o escritório local e logo, em ações que ainda passam por processo licitatório, vai terminar de recuperar às EBs, com reforma das tubulações, canais e estrutura civil.

Fora o Proinveste, o Governo do Estado recentemente investiu mais R$ 200 mil para a reforma de 1,5 km do canal de irrigação N1 do Califórnia, através de recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Funerh). Obra que recuperou os chamados pontos críticos do canal, devolvendo a capacidade funcional às três EBs que dele se servem para mandar água aos lotes dos agricultores irrigantes.

“O Perímetro Irrigado Califórnia recebeu, nesses últimos meses, três carros: dois para o setor de operação e um para assistência técnica agrícola. E mais uma caminhonete, para a manutenção. Todos os veículos zero quilômetro. Isso facilita consideravelmente nossos serviços, principalmente a parte operacional, que é a melhoria do fornecimento de água. É a preocupação do Governo em atender nosso sistema de produção através do homem do campo”, completa Eliane Moraes.

Atualizado em