A Companhia incentiva, em seus perímetros irrigados, a criação de agroindústrias a partir do empenho dos agricultores irrigantes organizados em associações de produtores, oferecendo capacitação técnica a partir de cursos, palestras e oficinas, na intenção de motivar a agricultura familiar a desenvolver mecanismos que agreguem valor à produção agrícola gerada dentro destes pólos de irrigação e com isso melhorar a renda destes agricultores.

Exemplo disso é a indústria de laticínios instalada na Agrovila do Perímetro Irrigado Jabiberi, em Tobias Barreto, que teve sua produção ampliada a partir de quando a Cohidro implantou o Projeto “Balde Cheio” no polo de irrigação, em convênio com o Sebrae, Emdagro, Embrapa e Prefeitura Municipal. Nesta iniciativa, iniciada em 2010, a produção leiteira dobrou em um ano, passando a 2 mil litros/dia, voltada quase que integralmente para a fabricação de queijo e manteiga na própria comunidade.

Outra inciativa está tomando forma em Lagarto, no Perímetro Irrigado Piauí da Cohidro, onde as mulheres envolvidas na atividade rural assistida pela Empresa, estão se organizando para a produção artesanal de geleias, doces e conservas a partir do beneficiamento da “pimenta biquinho”, francamente explorada na região por meio da irrigação pública. Organizadas na Associação de Moradores Maria José dos Santos, no Povoado Brejo, estas doceiras artesãs buscaram na Companhia a orientação necessária para que esta produção possa ser formalizada e encontre canais de comercialização.

Ainda em Lagarto, a Companhia firmou parceria com o SEBRAE/SE para levar capacitação em Reaproveitamento Alimentar às agricultoras assistidas pelo Piauío. Com aulas teóricas e práticas, o conteúdo abordou higienização, melhor manipulação, aproveitamento dos alimentos e receitas foram repassadas.

 

Hortaliças

A Cohidro também tem incentivado os seus produtores orgânicos a oferecer as suas hortaliças em forma de “salada pronta”, levando a orientação e requisitos sanitários necessários para o preparo e embalagem destes alimentos. A iniciativa está ganhando adeptos nos perímetros irrigados Piauí e Califórnia, em Canindé de São Francisco, onde alguns irrigantes agroecológicos – que comercializam seus folhosos em feiras livres – já oferecem potes plásticos com as verduras limpas, processadas e prontas para o consumo. O método tem feito com que esses agricultores consigam maior remuneração, a partir dos alimentos que eles já produziam e comercializavam “in natura”.