Depois de perfurados e passarem por testes de vazão os novos poços perfurados pela Cohidro recebem a estrutura de bombeamento, tubulações, reservatórios e, a depender do caso, redes de distribuição de água ou um chafariz público, estabelecendo assim um novo ‘sistema de abastecimento de água’. Trabalho realizado pela Divisão de Manutenção de Poços da Cohidro (Dipoços).

 

Os poços comunitários perfurados pelo Governo do Estado ou por outras empresas param de funcionar, se não passarem por uma manutenção constante.  Por isso as equipes da Dipoços da Cohidro fazem o trabalho de manutenção preventiva de poços tubulares, bombas, casas de bomba, adutoras e reservatórios. Existem casos em que se faz necessária a troca de peças ou equipamentos e para tal, existem técnicos especializados.

 

Em outros casos, quando um sistema de abastecimento já se encontra paralisado, as equipes de técnicos da Cohidro agem a fim de identificar o defeito que causa e fazer a recuperação do poço. Para cada etapa do processo de captação, armazenamento e distribuição de água, existe uma especialidade definida e carece do profissional competente para solucionar o problema, seja de ordem geológica, mecânica, elétrica ou hidráulica.

 

Cataventos 

A carência pela perfuração de poços existe em localidades aonde as redes de distribuição de água convencional não chegam e, muitas vezes, no lugar o mesmo acontece com a rede elétrica. Para isso, a Dipoços da Cohidro também tem um trabalho de instalação de cataventos acoplados aos novos poços, aproveitando a energia eólica para fornecer à água às populações distantes ou também exercendo a dessedentação animal.