Governo anuncia obras para Cohidro em Canindé e Tobias Barreto

Governador Jackson Barreto

O governador de Sergipe, Jackson Barreto, na quinta e na sexta-feira, participou de cerimônias nas cidades de Tobias Barreto e Canindé de São Francisco, respectivamente, onde anunciou diversas obras do Governo do Estado. Dentre elas, as que têm por finalidade a recuperação estrutural dos perímetros irrigados do Jabiberi e Califórnia, como parte dos R$ 11 milhões, investimentos oriundos do Proinveste, recebidos pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), que administra estes pólos agrícolas, fornecendo água e assistência técnica para 408 unidades de agricultura familiar.

Em Tobias Barreto, para o Perímetro Jabiberi anunciou obras, que já estão sendo licitadas, que incluem a de pavimentação da Agrovila, limpeza de drenos, dos canais de irrigação e recuperação da descarga de fundo da barragem que abastece as unidades produtivas. Para estas intervenções serão investidos R$ 776.615, além da implementação da automação do sistema de irrigação, com o custo de R$ 500 mil. Totalizando R$ 1.276.615 que o Proinveste destinou para esta unidade da Cohidro.

Para João Quintiliano da Fonseca Neto, diretor de Irrigação da Cohidro, o Programa Federal que financiou R$ 567 milhões ao Governo do Sergipe, vem por dar sequência aos investimentos iniciados pelo Estado no Jabiberi, que acontecem desde 2010. “O Perímetro Irrigado recebeu investimentos estaduais, na ordem de R$ 2,5 milhões, para recuperação dos canais de irrigação, mudança de todo o sistema de irrigação para aspersão fixa, implantação de rede elétrica e implementação do Projeto ‘Balde Cheio’, que estimulou o aumento da produção leiteira, iniciativa que em um ano fez dobrar a produção dos pecuaristas integrados à Cohidro. Com o Proinveste, finalizaremos as obras estruturantes no Perímetro como também vamos possibilitar a automação da irrigação”, relatou.

Canindé de São Francisco
Foram assinadas as ordens de serviço para três obras estruturantes no Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé. Segundo o diretor de Infraestrutura da Cohidro, Paulo Henrique Sobral, a primeira e mais aguardada foi a que vai recuperar e cobrir o canal de irrigação C-01. “São 1,8 quilômetros a extensão do canal principal do Perímetro. Ele corta a sede municipal, no entanto, por estar exposto, se torna prejudicial à qualidade da água devido à poluição urbana. Além de levar água para os lotes irrigados, os moradores também dependem dele para o abastecimento de água residencial tratada. Por isso, o serviço não beneficia só os agricultores, mas também toda população da Cidade”, considerou.

Mardoqueu Bodano, presidente da Cohidro, reafirma a preocupação da Companhia em resolver o problema. “Ano passado já tínhamos tomado uma medida paliativa, em convênio com o prefeito Heleno Silva, que foi a limpeza de canal e suas margens, além da instalação de uma cerca em todo seu percurso para evitar o acesso de pessoas que utilizavam o canal para, por exemplo, depositar lixo ou dar banho em animais. Nisso foram investidos R$ 31 mil em recursos próprios”, explicou sobre a estrutura de concreto que vai revestir todo C-01 e empregar R$ 1.545.040,11 dos quase R$ 4 milhões do Proinveste investidos só no Califórnia, em obras que, segundo ele, já começam dia 14 de julho.

Valnei Pereira, o Paulista, há 15 anos é irrigante no pólo da Cohidro. Para ele, as obras propiciadas pelo Proinveste são consideradas uma vitória para os produtores instalados no Perímetro. “Para a gente é uma grande alegria, pois vai chegar para nós uma água limpa, saudável e abundante para irrigação”, considerou o agricultor, que chama a atenção para a outra ordem de serviço assinada por Jackson Barreto, que vai recuperar as estações de bombeamento e adquirir bombas e peças de reposição dos equipamentos das estações de bombeamento (EBs) 02, 03, 04, 05, 06, 07 e 100, do Perímetro Califórnia.

“Se EB-02, que distribui a água para todas as outras EBs, por exemplo, estiver funcionando bem, está tudo bem, senão, está tudo perdido e graças a Deus vai chegar uma bomba nova, dentro deste projeto para nos beneficiar”, comemorou Paulista, sobre as obras que recuperarão que vão garantir o bom funcionamento das estações de bombeamento que levam a água, para irrigação, até os lotes do Califórnia, totalizando R$ 1.643.670,25 dos recursos do Proinveste para este fim.

Outros R$ 200.545,92 do Proinveste são da terceira ordem de serviço assinada pelo governador do Estado, onde será reformada a infraestrutura de apoio administrativo da Cohidro, incluindo o escritório, garagem, oficina e almoxarifado do Perímetro Irrigado. O gerente do Califórnia, Edmilson Cordeiro Bezerra, reforça a necessidade do investimento na infraestrutura da unidade da Companhia. “Nossas instalações tem mais de 27 anos de idade e durante este longo tempo, pouco pode ser feito de significativo para recuperar nossos prédios, que dão suporte ao pessoal e equipamentos que atendem e dão assistência técnica aos irrigantes”, expôs.

Segundo o prefeito municipal, Heleno Silva, o Califórnia é o maior gerador de empregos que hoje tem o seu município e influencia, decisivamente, na economia da cidade. “É a mola propulsora de Canindé. Se o Perímetro vai bem, o comércio vai bem, se vai mal, o comércio vai mal. Jackson vem a Canindé e traz um sonho de 20 anos da nossa gente, a cobertura do canal do Perímetro Califórnia. Jackson é um governador amigo do Sertão e amigo de Canindé”, discursou.

Na cerimônia de assinatura das ordens de serviço em Canindé, o governador Jackson Barreto lembrou o papel fundamental do ex-governador Marcelo Déda para aprovação do Proinveste, inclusive afirmando que ele teria lembrado do Perímetro Irrigado Califórnia, ainda no processo de planejamento para a contratação do empréstimo federal. Fator que o fez dar atenção especial à viabilização das obras, que os irrigantes da Cohidro há tempos esperavam.

“Quando lutamos pelo Proinveste, Déda nos chamou e disse que tínhamos que destinar um pedaço deste recurso para o projeto Califórnia, se não correria o risco deste belo projeto se acabar, levando fome e desespero para essa gente trabalhadora do Sertão. Tratamos logo de fazer essas licitações, porque já bastava o tempo que o Proinveste demorou a ser aprovado na Assembleia, porque se não tivessem atrasado a sua aprovação, o que maltratou a Déda, essas obras já estariam aí para o povo, aumentando a qualidade de vida e a produção do Perímetro Califórnia”, desabafou o governador.

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter