Governador e movimentos sociais discutem ações de combate aos efeitos da seca

Foto: André Moreira-ASN

O governador Jackson Barreto se reuniu na tarde desta quarta-feira, 22, com representantes dos movimentos sociais do campo, no Palácio de Despachos, para discutir medidas emergenciais que devem ser empreendidas pelo governo para amenizar os efeitos seca. Na ocasião, o governador garantiu às lideranças do campo que 80% das ações reivindicadas já estão sendo atendidas pela gestão.

Após a reunião, o governador Jackson Barreto foi até à porta do Palácio e conversou diretamente com os manifestantes e explicou todas as ações que o governo de Sergipe vem executando para evitar um maior sofrimento para o homem do campo neste momento de prolongada estiagem.

Ele afirmou que 44 carros-pipas já foram disponibilizados para fazerem o abastecimento de água na região do Sertão e mais sete serão destinados a executar o mesmo trabalho dentro em breve. O governador relatou, também, que seis barragens da região do Sertão já foram recuperadas, do total de 12 que receberão o benefício neste ano, assim como os poços artesianos.

“Quero mostrar que estamos trabalhando e que não estamos desligados deste grave problema que atinge os sertanejos. Se não fizemos mais, é porque não temos condições uma vez que estamos atravessando uma crise econômica sem precedentes”, afirmou Jackson Barreto.

O governador também revelou que ele retomou as negociações para retirar do papel o Projeto Canal de Xingó e lembrou que, na última semana, foi a Brasília se reunir com a bancada federal sergipana e pediu a união de todos para conseguir os recursos para construção da obra. Somente para a primeira das cinco etapas, o projeto está orçado em R$ 10 milhões.

Presenças
Participaram da reunião o vice-governador Belivaldo Chagas; o secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal; o presidente da Cohidro, José Carlos Felizola; a superintendente da Casa Civil, Conceição Vieira e o coordenador da Defesa Civil, coronel Mendes.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia a matéria completa clicando aqui

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter