Ceasa recebe limpeza completa da Emsurb via Cohidro

Varrição, capinagem e limpeza da área da Ceasa e feira semanal – foto Fernando Augusto (Ascom Cohidro)

Na manhã deste domingo (22), a área da antiga Central de Abastecimento de Aracaju (Ceasa) passou por uma limpeza completa e inédita na central de hortifrutigranjeiros, diante do número de ações e trabalhadores envolvidos de uma só vez. Deu-se a partir de um convênio entre a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), proprietária do imóvel, e a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). Esta, aplicando no espaço público do Governo do Estado, as mesas práticas de asseio e conservação que exerce nas feiras livres e mercados municipais aracajuanos sob sua responsabilidade.

Todo espaço, incluindo os estacionamentos interno e externo, recebeu serviços de varrição e capinagem. Já na área onde ocorre a feira semanal, todo sábado, e nos boxes do bloco B, houve uma lavagem e desinfecção intensa do piso. O enxágue com o uso de detergentes e desinfetantes se faz necessário para eliminar os microrganismos que possam surgir do acúmulo de restos de alimentos, que só o ato de varrer não eliminaria por completo.

Diretor-presidente da Cohidro, Jorge Kleber Soares Lima garante que esta foi somente uma das ações do Governo do Estado para buscar a regularização e maior atenção para com os pequenos e médios comerciantes que tiram da central de abastecimento o sustento de suas famílias. Segundo ele, é interesse da empresa que a Ceasa continue exercendo o papel fundamental de receber e redistribuir a produção agrícola do interior de Sergipe e a geração de renda para todos os envolvidos em todas as etapas do processo. Nessa cadeia, inclusive, se incluem os agricultores familiares e empresários do agronegócio, alocados nos perímetros irrigados que a própria empresa possui no interior de Sergipe, onde é administradora ou ente público regulador da infraestrutura hídrica.

“Já estamos a um mês atuando de forma incisiva na reorganização do espaço. Temos que reconhecer que a gerência, implementada pela atual gestão da associação, tem feito avanços significativos. A Ceasa tem atendido um número maior de pessoas e está mais bem gerida que em tempos atrás. Mas sempre existirão pontos a serem revistos e uma parcela de beneficiados, com o espaço, que não se sentirão igualmente assistidos. Para estas e outras pendências, a Cohidro passou a ser cada vez mais atuante, presente e disposta a sanar divergências como instância superior que é, sendo ela a proprietária do prédio”, ajuíza o presidente.

O prédio e área física é um espaço público que, quando foi extinta a Ceasa de Aracaju em 1992, passou a ser um patrimônio da Cohidro. Desde aquela época está cedido, em regime de concessão, à Associação de Usuários da Ceasa de Aracaju (Assuceaju), para assim continuar a prestar o mesmo serviço de uma central metropolitana de abastecimento de alimentos, ao qual foi concebido.

“Para além desta ação de domingo, que contamos com a valorosa colaboração da Emsurb, estamos também acertando parcerias com a Emurb (Empresa Municipal de Obras e Urbanização de Aracaju), DER (Departamento Estadual da Infraestrutura Rodoviária de Sergipe) e SMTT (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju). Para tratarmos da desobstrução das galerias pluviais e asfaltamento da parte que ainda é calçada em paralelepípedo. Assim facilitaremos a limpeza e o escoamento da água da chuva. Da mesma forma que se faz necessária a reorganização na sinalização de estacionamentos, vias de trafego e áreas de carga e descarga internas”, reforçou Jorge Kleber, agradecendo a receptividade das instituições públicas que a Cohidro tem procurado, demostrando o interesse geral e a importância dada à Ceasa.

Comissão de trabalho
Criada há menos de um mês e composta de servidores da Cohidro, a comissão interna de trabalho para a regularização da Ceasa tem feito avanços, tanto na adequação da qualidade do espaço oferecido para comerciantes e clientes, como a limpeza de ontem, quanto na elaboração de um novo edital para concessão do espaço.

“Estamos estudando os modelos de concessão de espaços públicos, igual a Ceasa, aplicados em outros estados e até aqui, como é o caso da Rua do Turista em Aracaju. Dessa forma, vamos elaborar o edital para a ocupação de todos os pontos de comércio de produtos, que são as lojas, os boxes, as bancas na feira, os estacionamentos de caminhões que vendem as cargas fechadas e ainda os carregadores”, externou Ceciliano Gama Alves, presidente da comissão de trabalho da Cohidro.